Loading

Artigo : Você já foi a Bahia? Não? Então Vá! Por – Laide Barros

Fale com PMP : redacao@portaldomovimentopopular.com.br

Professora, atriz, Pós Graduanda em Educação do Campo pela UFAM . Coordenadora Estadual e Diretora Nacional da UBM

Não sou de viajar muito, mas a tarefa que me foi dada como Coordenadora Estadual da UBM do Amazonas fez-me seguir viagem com mais 11 mulheres rumo à terra de Caymmi, Castro Alves, Jorge Amado… e Harlen, meu amigo. Na mala, ou melhor, na bolsa, com os 10 kilos que é permitido no avião (sem pagar!), segui viagem rumo ao X Congresso Nacional de nossa entidade.

Além dos objetos pessoais, levei comigo expectativas, não só de conhecer o Centro da Cultura Afro-Brasileira, mas de participar de um evento com mulheres de todo o Brasil que lutam por justiça, por democracia… Contra Todas as Formas de Opressão.

Nenhum direito a menos! Aliás, esse foi o tema do Congresso que ocorreu em Salvador no último final de semana. De um jeito que nenhuma terra tem, um dos mais ricos centro culturais de nosso país, conheci a culinária… Abaré ou Acarajé? Só indo a Bahia. Então vá! De Dinha ou de Cira? Tal como Garantido e Caprichoso em sua grandiosidade de festa popular, difícil escolher tão deliciosa iguaria! Só indo a Bahia.

Então vá! Tudo na Bahia fez-me querer! Tal como Castro Alves, o poeta dos escravos, que deu voz aqueles que não tinham voz, neste Congresso reafirmamos a convicção de que precisamos estar unidas e mobilizadas para combatermos todas as formas de opressão pelas quais passam as mulheres e impedir a perda de direitos tão duramente conquistados! Conheci também a arquitetura da Velha São Salvador, o Pelourinho, a Igreja e Convento de São Francisco, uma das mais espetaculares expressões do Barroco do Brasil.

Tal como o homem desse período que buscava a salvação e ao mesmo tempo os prazeres da terra, a União brasileira de Mulheres, neste momento em que um golpe foi dado contra o povo brasileiro, em que as mulheres são as primeiras a sofrer a conseqüência, terá que buscar juntos com os movimentos sociais, junto com os homens que tem consciência da necessidade da igualdade, o enfrentamento a misoginia, ao machismo, ao patriarcado, ao feminicídio, tudo, ainda mais forte após o golpe! Fazer ecoar a voz da liberdade, tal como fez Jorge Amado, deputado comunista, que garantiu a liberdade religiosa em nosso país.

Tarefa esta, que será coordenada nacionalmente por Vanja Andréa Santos, primeira amazonense a presidir a União Brasileira de Mulheres, a quem desejo sucesso.Conte sempre conosco Vanja! Finalizando a viagem embalei-me nos braços de Iemanjá, a rainha do mar, a mãe de todos os orixás! Que representa a mulher que cuida de todos! Das crianças, dos jovens, dos idosos… A ela pedi proteção, força e coragem pra seguir lutando por um mundo justo, sem oprimidos, sem opressores!!

 

Professora, atriz, Pós graduanda em Educação do Campo pela UFAM . Coordenadora Estadual e Diretora Nacional da UBM.

 

Categorias: Artigos, Destaque

Palavras-chave: