Loading

OIT condena Brasil de Temer: não é mais referência contra escravidão

Fale com o PMP: redacao@portaldomovimentopopular.com.br

Foto divulgação

As mudanças na chefia da fiscalização e na definição do trabalho escravo pelo governo brasileiro fizeram com que a Organização Internacional do Trabalho (OIT) manifestasse “preocupação” com o futuro do combate a esta prática no país. “O Brasil, a partir de hoje, deixa de ser referência no combate à escravidão que estava sendo na comunidade internacional”, afirmou o coordenador do Programa de Combate ao Trabalho Escravo da OIT no Brasil, Antônio Rosa.

 Ministério do Trabalho promulgar decreto

A declaração de Rosa acontece um dia após o Ministério do Trabalho promulgar um decreto que modifica a definição de trabalho escravo e delega ao ministro a possibilidade de divulgar ou não o nome das empresas na chamada “lista suja”, que torna público as empresas que não cumprem com as normas e direitos trabalhistas.

Pela nova definição, o trabalho somente poderá ser considerado em condições análogas à escravidão quando houver a submissão do trabalhador soba ameaça de castigo, proibição de transporte levando ao isolamento geográfico, a existência de vigilância armada para manter o funcionário no local de trabalho, além da retenção de documentos pessoais. Para Rosa, o de reto ministerial cria uma espécie de conceito “condicionado à situação de liberdade, e não é assim no mundo, a escravidão moderna não é caracterizada assim”.

Ministério critica decisão de Temer 

A medida foi alvo de críticas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e também pela oposição ao governo Michel Temer, uma vez que a iniciativa é vista como uma espécie de benesse para atender a interesses específicos, especialmente os da bancada ruralista, visando conseguir votos suficientes na Câmara para barrar o andamento da segunda denúncia – por organização criminosa e obstrução da Justiça – contra Temer.

 

 

Fonte: Brasil 247 / Redação PMP 

Categorias: Barbaridades do Temer, Destaque

Palavras-chave: , ,