Loading

Recuperação é a palavra de ordem no 3B na reta final do Barezão Feminino

Fale com o PMP: redacao@portaldomovimentopopular.com.br

Na semana decisiva do Barezão, 3B luta para recuperar parte física do elenco (Foto: Euzivaldo Queiroz)

Manaus/AM- Recuperação: essa é a palavra de ordem na Toca do 3B após a primeira batalha das finais do Amazonense Feminino disputada no último sábado (4), no estádio da Colina.

O empate em 2 a 2 com o Iranduba foi comemorado pelo elenco da Fera da Amazônia, que chegou a estar por duas vezes atrás do marcador. Agora, a comissão técnica do 3B terá a semana livre para tentar recuperar as atletas pro segundo e decisivo duelo contra o Hulk, no próximo sábado (11), às 17h30, na Arena da Amazônia.

DM segue cheio

Se antes do confronto com o Iranduba os problemas do técnico Marcelo Tchelo já eram grandes eles só aumentaram. A volante Victória Cabral, que iniciou o campeonato jogando improvisada na lateral-direita, sofreu lesão no joelho e é dúvida para o jogo da volta das finais.

A ex-jogadora do Hulk se transformou numa espécie de “coringa” do técnico Marcelo Tchelo, que vinha sendo utilizando a amazonense nos últimos jogos na lateral-esquerda, isso depois que a titular da direita, Nate Pitbull, também lesionada, deixou o time.

“Várias atletas estão jogando no sacrifício como a Duda, Carla, Bianca e a Brenda. Mas no momento a que mais me preocupa é a Victória (Cabral), que ainda vamos avaliar a situação dela”, comentou o treinador do 3B fazendo um resumo de como será a semana de treinos das Feras da Amazônia.

“A primeira coisa é recuperar as atletas, que estão meio ‘baleadas’ e depois fazer uns pequenos ajustes, umas correções em cima do jogo que aconteceu”, disse Tchelo revelando que durante a semana o elenco treinará em dois períodos. “Amanhã pela manhã é treino de força, na academia. À tarde teremos treino técnico-tático no campo”.

A igualdade com o Hulk no jogo de ida obriga o 3B a vencer o jogo da volta, na Arena, se quiser erguer a taça do Barezão Feminino logo em sua primeira participação no torneio. Um novo empate dá o heptacampeonato ao Iranduba.

Autora de um golaço de falta na primeira final, Bianca avalia que será difícil derrotar o Hulk no sábado, mas que dentro do campo as equipes se equivalem.

“O Iranduba é um grande time, acho que é o grande favorito. Todo mundo acredita nisso, mas a gente vai pra buscar a vitória. Dentro de campo o favoritismo não entra. Dentro das quatro linhas é tête a tête, é uma jogadora contra a outra, e a gente já provou que está à altura delas também”, pontuou a meio-campista que vem se destacando com a camisa do 3B no Barezão.

 

 

 

Acrítica / Redação PMP 

Categorias: Destaque, Esporte

Palavras-chave: ,