Loading

Atendendo resolução, Eletrobrás demitirá 700 servidores que atuam no Estado do Amazonas

Fale com PMP: redacao@portaldomovimentopopular.com.br

Demissão de servidores da Eletrobras se dá em meio ao processo de privatização da empresa, criticado pelo Sindicato dos Urbanitários. Foto: Winnetou Almeida: 27/jan/2016

Manaus/AM- Setecentos trabalhadores, com até 24 anos de serviço, da empresa Eletrobrás Amazonas Energia serão demitidos por conta da resolução 146/2017, em atendimento às recomendações do Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM).

A resolução da Eletrobrás determina que todas as diretorias “que tenham empregados admitidos irregularmente a partir de 24/03/1993 apresentem à diretoria executiva uma proposta de cronograma de desligamento, de forma a não comprometer os serviços essenciais prestados à sociedade”.

O delegado sindical, representante do Sindicato dos Urbanitários do Amazonas (STIU-AM), que coordena o Programa “Luz para Todos” Robson de Bastos disse que a grande maioria dos primeiros 246 empregados demitidos pertence ao interior do Estado. “Nós tememos que possa haver esse caos no interior, um apagão, em função justamente dessas demissões”, ressaltou.

MPE 

A assessoria de comunicação da Eletrobrás informou que as demissões atendem às recomendações da 55ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa dos Direitos Constitucionais do Cidadão do MP-AM. “Nos autos do inquérito civil nº 464/2012, que apurou celebração de contratos de trabalho sem prévia aprovação em concurso público, a Amazonas Distribuidora de Energia S/A realiza estudos no sentido de atender a legislação aplicável à Administração Pública Indireta, sem afetar a prestação dos serviços essenciais à população amazonense”, diz a nota.

De acordo com o informe, a empresa passa por “uma nova fase, em busca de maior eficiência operacional e redução de custos”.

Privatização 

Na semana passada, o Fórum do Setor Elétrico foi instalado na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) para debater a questão da privatização da Eletrobrás Amazonas Energia. No dia 18 de julho ocorrerá o primeiro debate acerca do assunto com várias entidades.

Fonte : A Crítica / Redação PMP 

Categorias: Destaque, Sindical

Palavras-chave: , , , ,